30 de novembro de 2011

Belém, a Ecópole da Amazônia

O Partido Verde no Pará lançará candidatura própria em diversos municípios começando por Belém no dia 13 de dezembro. Primeiro faremos uma coletiva com a imprensa na sede do PV para apresentar nossas linhas programáticas e depois, a noite, no Clube Monte Líbano, perante uma plenária de militantes, apresentaremos nossos pré-candidatos.

O grupo de dirigentes responsáveis pelo debate programático, concluíram o trabalho acreditando que Belém pode ser a ecópole da Amazônia, combatendo as mudanças climáticas e melhorando a vida das pessoas, com um forte planejamento urbano e adotando ações de resgate da cidadania.

A proposta de planejamento urbano que o PV apresentará separa todas as áreas descritas no Plano Diretor Urbano como sendo de interesse ambiental capaz de garantir o equilíbrio ecológico. Depois de cuidar do equilíbrio ambiental, vamos cuidar do bem-estar das pessoas, garantindo a funcionalidade da cidade, principalmente desconcentrando as atividades localizadas na primeira légua patrimonial, que é a área da Cidade que vai do Comércio até a Bandeira Branca, no bairro do Marco, uma região de seis quilômetros, mas que atrai todos os dias uma multidão de pessoas e milhares de carros vindos de todos os cantos, inclusive dos municípios da região metropolitana.

No centro da cidade estão localizados o poder Judiciário, o Legislativo e o Ministério Público. Quantas pessoas trabalham nestes serviços e se deslocam de carro ou de ônibus para chegarem ao emprego? Quantos cidadãos vão ao centro em busca dos serviços prestados por estes poderes? Mas não é só, saiba que todo o abastecimento de pescado da Região Metropolitana de Belém sai diariamente do Ver-o-peso. O açaí que é vendido nos bairros da Cidade é comprado pelos amaçadores no mesmo Ver-o-peso. Os principais colégios, cursinhos e algumas importantes faculdades estão na primeira légua de Belém. O centro comercial e dois grandes shoppings se localizam na mesma área da Cidade. Os portos de cargas e passageiros também ficam nesta região. O terminal interestadual fica neste apertados seis quilômetros.

O vetor de deslocamento de automóveis e transporte público aponta sempre na mesma direção, o centro da Cidade, sem que tenhamos condições de abrir novas vias para circulação diárias de tanta gente com seus carros a emitirem gases de efeito estufa. Se o presente já está comprometido, o futuro aponta para o caos urbano, piorando definitivamente a qualidade de vida dos belemenses. E qual é a saída?

Nossa proposta é abrir novas vias, tanto para alternativa de saída de Belém como de interligação mais eficiente com Outeiro e Mosqueiro, criando novas áreas de expansão e transferindo os serviços para mais próximo das pessoas o que diminuirá os deslocamentos diários, reduzindo o tempo das viagens, as emissões, e o estresse provocado pelo trânsito.

No resgate de cidadania, estão listadas as intervenções arrojadas que pretendemos fazer para melhorar os serviços de saúde; de educação; de transporte e trânsito; de segurança pública; e a atenção com a juventude.

O Partido Verde pensa e planeja a construção de uma boa proposta para Belém preocupado com as pessoas. Pensar e agir em função das pessoas garantirá uma cidade humanizada e boa para viver, formar família e criar os filhos com segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário