5 de novembro de 2010

Palavra do Presidente PV- Zé Carlos. OAB participar da transição?

Acho estranho a OAB participar de equipe de transição de governo, atendendo um pleito do governador eleito. Qual é o objetivo disto? Resolver ou intermediar os conflitos, que conflitos? Fiscalizar o que está sendo entregue e depois testemunhar em favor de um lado na próxima eleição? Fiscalizar em nome do povo?

A OAB, na minha opinião, não deveria participar de uma transição de governo que é meramente política, com todas as suas repercussões. Principalmente porque será um terceiro round entre as forças políticas que acabaram de disputar duramente um segundo turno eleitoral.

Se a equipe do governador eleito, durante o processo de transição, encontrar irregularidades, dificuldades de acesso aos dados necessários para iniciar a sua administração e desejar o apoio da OAB para fazer valer o direito, tudo bem, vamos lá em nome da cidadania. Agora se meter em coisas da administração pública, fora do nosso alcance, parece estranho. Mas respeito e aguardarei o desenrolar de tudo, torcendo para dar certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário